....

"A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida"
( Vinícius de Morais)

03 dezembro 2010

Não era pra ser assim

Fui abordada por uma senhora de olhos baixos, sacolas nas mãos e panos amontoados que lhe cobriam o corpo. Pedia uma ajuda, o trocado que fosse. Falou aos cuspes na altura do ombro. Senti um alívio. Insistiu, mas desabafei. Não podia ajudar todo mundo que me esbarrasse nas ruas. Não assim, com esmolas. A frágil senhora não gostou do que ouviu, e passou se esfregando em mim como castigo, com raiva. Virei de costas tentando ignorar aquela reação de uma senhora que se apresentou tão meiga e com olhos tão suplicantes. Não satisfeita com o meu 'não posso ajudar', se dirigiu a outra moça do meu lado. Sem sorte mais uma vez, decidiu enfiar a sua mão com cuidado e leveza em uma das bolsas que levava. Ali se foi a compreensão, a culpa que sempre levo desse mundo frio e egoísta, da miséria... Gritei, confesso.Não iria mais respeitar aquela senhora que por instante me comoveu. Quis que todos ouvissem que ela era uma farsa. Tentou se explicar para os que passavam que a sua mão entrou sem querer na minha bolsa. Meu namorado riu, e mandou ela se afastar. Alguém me defendia. Aí me dei conta. Talvez tenha cuspido também naquela senhora...