....

"A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida"
( Vinícius de Morais)

29 julho 2009

Cada causo um petit poá




Um blog queria ajuda para postar. Procurava 'causos' e garantia os créditos. Respondi o twitter sem sucesso. Aí comecei a escrever um dos zilhões de causos vividos por uma amiga. A coisa ficou tão roteiro que decidi não mandar nada pra ninguém. Descrevi tudo minuciosamente e ria quando algum detalhe era socado na história por ela. As cenas eram montadas na minha cabeça e jogadas nas linhas que se extenderam mais do que o esperado. Do meu lado ela disse que isso não era conteúdo pra blog(!#$%¨) Vamos escrever um livro! Não tenho tempo nem pra ir ao supermercado?! Se realmente escrevêssemos um, seria referência feminina. Cada um dos causos vividos juntas ou não, soa como uma lição em meio de parábolas. Enxergar longe e antes da maioria nos rende risadas mais prolongadas e menos sofrimento ao longo da vida. Ou não sairíamos nada mal como consultoras sentimentais. É incrível como as pessoas se enganam umas com as outras tantas vezes. Garanto que nunca me enganei. Procuro esperar delas o improvável e o resto é lucro. Não me definam como negativa. Sou atenta a tudo e respeito a diversidade de gênios e geniosidades.


Voltando ao ponto de partida, o texto 'causo' está pronto esperando por um título. Ficou atraente e isso basta para nós leitores. Ficou muito bom mesmo! Ser humildade, sempre, é burrice e chato, não?! Também, pela história não tinha como não ficar. Mas não sei o que faço. Por enquanto, vou lê-lo quantas vezes me der vontade. Ainda vou mostrar pra personagem principal inspiradora, e aí está o meu medo de lembrá-la da proposta: o livro. Agora sei que preciso inaugurar no blog 'os causos' de alguém. Já ouvi que a minha vida parece com aquele quadro 'cilada'. Não tenho como negar. A vida me testa a cada segundo. São os causos que alimentam a vida, da mesma forma que o petit poá colore uma salada. É só catar!