....

"A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida"
( Vinícius de Morais)

20 junho 2009

Um brinde!







Butiquim de mulher nem sempre acontece em um bar e de nem cadeiras precisa. É o momento em que não é preciso se preocupar em diminuir o ritmo e o fervor da conversa por conta daquele garçom abelhudo. Nós próprias nos servimos e nos munimos de eventuais reclamações destinadas a nós mesmas. É tudo muito transparente. O financeiro vem antes e determina a duração do ' mais uma!' Petiscos são o de menos. O alimento que prevalece são as nossas histórias, desejos e reclamações. E digerimos tudo. Cada uma divide suas intimidades com muito diálogo e espontaneidade- nada de primeiro você, essa ordem e agora com a palavra...não mesmo. A ordem é definida pelo grau de importância do desabafo. Por isso, dá para imaginar a dinâmica que deve ser já que mulher- no mais saudável da palavra- se leva muito a sério.


Em uma roda de amigas que se preze tem que existir aquela que sempre tem a resposta para tudo. Digo 'aquela' porque não é comum eleger mais de uma numa roda. Grande ou pequena, ela, a eleita, sempre acaba ouvindo o 'você tem razão' por mais simples e óbvia que a resposta ou ensinamento tenha sido. E a parte melhor é que o requisito independe da idade, e quase sempre, do bom senso. O politicamente correto nem sempre é dito, pois considerando o momento e a gravidade da confissão, perde-se o sentido. Saber o que falar só depois de muito ouvir e refletir sobre o fato. E na lata! Risos e mais confidências.


É um dos melhores momentos para companheiras fiéis que tentam a todo o custo driblar os papéis de profissional,namorada, esposa,e ou, mãe - e estarem apenas juntas para variar. Uma terapia em grupo e valiosa para todas nós. Previne até possíveis rompimentos ( se namorados e maridos soubessem...). Essa declaração é para dizer que estou sempre às ordens, companheiras fiéis, e sempre ansiosa pelo próximo encontro.








Obrigada pela confiança!
Psicóloga assumida.
......